terça-feira, agosto 16, 2005

O concerto de U2...

... foi bom, claro que foi bom, também não se esperava outra coisa!
Mas as coisas, pelo menos para nós, não correram muito bem...
Tudo começou quando fomos à procura do nosso lugar e nos deparamos com 2 cadeiras na 2ª fila laterais ao palco... mas quando digo laterais, eram de tal forma que praticamente não se via o palco!!!
Confesso que só me apetecia chorar... os bilhetes tinham custado 78€ e aquela localização era simplesmente impensável!
No incio, o meu-mais-que-tudo estava muito descontraído, dizia que íamos furar e tentar arranjar um lugar melhor... mas eu só queria o MEU lugar :( Afinal, não sou assim tão fã de U2 e só entrei nesta loucura destes preços por três razões:
- 1º como sou a maior-despistada-com-euros, achei que custavam o equivalente a 7,5 contos dahhhhh quando me apercebi, o mal já estava feito...
- 2º porque tinha imensa curiosidade de os ver e nunca pus a hipótese que por esse preço os lugares fossem tão maus!
- 3º e já que ando a trabalhar tanto e a ter tão pouca vida própria, porque não? Também tenho direito a estes luxos!
De certeza que se me devolvessem o dinheiro eu tinha-me ido embora na hora...
As coisas ainda se tornaram mais ridiculas, quando chegou o casal Funf que tinha um lugar praticamente igual ao nosso mas que também acharam aquela situação completamente fora do normal... Falamos com os meninos dos "Stewards" e descobrimos que estavam umas 15 pessoas a refilar pelo mesmo! Já tinham exigido a presença de alguém da organização e esperavam completamente furiosos... Lá apareceu um rapazinho, com a única coisa que nós poderíamos fazer, o e-mail da "Ritmos e Blues" (a empresa organizadora do concerto) para enviarmos as reclamações!!! Foi tudo ao rubro, principalmente porque ninguém com responsabilidades teve coragem de dar a cara, as únicas pessoas com quem falamos eram voluntários que não tinham culpa nenhuma... Acabaram por nos dar autorização para nos sentarmos nas escadas ou ir tentando ocupar lugares vazios, como um tipico penetra mas que neste caso, pagou uma batolada de dinheiro!
Mas foi o que fizemos... a hipótese era ficar com um torcicolo a olhar para o écran gigante lateral... Estava outro casal com os nossos amigos, em que ela está grávida de 6 meses e também teve que se sujeitar a este tratamento... Fomos sendo explusos de lugar em lugar e sempre olhados de lado pelos donos do lugar, como se não acreditassem na nossa história, foi deveras humilhante!
Claro que quando começaram os U2, só me apetecia vir embora... e estive sempre à espera que aparecessem os donos daqueles 4 lugares... Já escrevi para a tal empresa, para a DECO e acho que esta atitude gananciosa tem que ser travada, a começar por nós próprios! Estamos num concerto onde se apela à Luta pela fome em África, fazemos coisas no nosso dia-a-dia para melhorar o mundo e permitimos que nos roubem desta forma? Parece-me que as prioridades andam um pouco trocadas, não?
Infelizmente toda esta situação, fez-me fazer um balanço de todos os grandes eventos a que tenho ido e o resultado final não é muito bom... Ora vejamos:
- "Super bock, super rock" 2004 com Pixies, Lenny Kravitz, Massive Attack e Fat Boy Slim, sem condições de comer, beber, wc... cumpriram à letra a teoria do "cabe sempre mais um" e deram cabo de um espectáculo que, na minha opinião, tinha condições para ser um dos melhores da D-É-C-A-D-A... Deu para cumprir o sonho-de-adolescente-lacrimejante de rever os "meus" Pixies :) Escrevi para a "Música no coração" e ofereceram bilhetes para outros festivais...
- "Open air" com o écran gigante, onde vimos o "Sin City" e o "Batman begins" que dizia que tinha restauranteS e apenas oferecia um balcão que ao fim de 1h das portas estarem abertas, já tinha quase nada para se comer... não fiz reclamação porque adorei os 2 filmes :) sim, é uma meia-razão...
- "Hype@Tejo", não forneceram horários nem mapas dos concertos e a localização do palco principal era horrível, não acredito que cumprisse os requisitos de segurança!!! Não fiz reclamação porque foi o meu-mais-que-tudo que me ofereceu a entrada e eu já não acreditava que esta mudança de local desse muito bom resultado... outra meia-razão...
- o "Andanças" (não tenho falado muito nele, pois não? ;) é o único grande evento (claro, que não tem estas envergaduras megalómanas) que continua a encher-me as medidas :) :) :)
Em relação ao concerto propriamente dito, foi bom, muito profissional e sem grandes falhas... embora, com alguns problemas de som, mas nada de importante! É impossível não se gostar de um concerto destes, uma vez que os U2 são das bandas mais importantes da nossa geração... não há ninguém que não faça uma viagem ao passado com pelo menos uma daquelas músicas! Aqui ficam alguns momentos da minha viagem:
- Quando eles entraram, pensei na Ana Maria da E.S.C.U., a maior fã que eu conheci até hoje e devia estar lá de certeza!
- Durante o "One", lembrei-me do "Roger a jacto", namorado de Sesimbra porque era a "nossa" música ehehehehe que coisa mais kitch :)
- O "Sunday bloody sunday" lembra-me o Ivo, que subia sempre às colunas da "Belle Époque" (discoteca de Sesimbra) quando o Pintarolas passava esta música...
E gostei da postura deles em palco, das partes mais tecnológicas e das mais intimistas... é fascinante o dominio que um homem como o Bono tem sobre uma tão grande massa de gente! Como já referi, não sou a big-fã, mas tenho que admitir que são umas das maiores bandas do mundo (talvez, só ultrapassados pelos Rolling Stones)... Na lógica deste conceito, aconselho a leitura de "O chão que ela pisa" de Salman Rushdie (um dos meus escritores preferidos) que tão bem aborda o meio da música e que neste livro acompanha o crescimento da "maior banda do mundo"... Será que é por acaso que os U2 estejam envolvidos no "The ground beneath her feet" com letra do mesmo Salmam e feita para o "Million Dollar Hotel" do Win Wenders?
p.s. Enquanto estava a escrever este post recebi um telefonema do Nuno Brancamp e depois de muito conversarmos sobre o assunto, ele acedeu a reembolsar-me! Era o que a minha mãe me dizia, infelizmente as coisas só funcionam se gastarmos o nosso latim a refilar e isto, claro, se se meter o nome da DECO ao barulho... confesso, que estou mais descansada porque já não sinto tanto o peso do dinheiro gasto mas continuo com uma pedra no sapato... se calhar, não deveria ter sido tão fútil, não? Podem chamar-me ingénua mas a verdade é que neste momento da vida, que tanto me tenho questionado sobre qual o caminho a tomar, este concerto saiu fora de toda as minhas possíveis perspectivas de vida... é quase como uma traição às coisas pelas quais luto e nas quais quero assentar a minha filosofia de vida e maneira de estar...
Artigos sobre o concerto:
- Público
- Diário de noticias
- Correio da manhã
- Diário digital

8 Comments:

Anonymous bre@d&wine tem a dizer o seguinte...

É verdade este mundo é uma grande hipocrisia!!!

E houve pessoas que ficaram passivamente sentaditas nos lugares que lhes calharam e pronto...

Parabéns! Mais uma batalha ganha, mas não a guerra!

beijs

5:45 da tarde  
Blogger arte-i-factos tem a dizer o seguinte...

Bem...realmente!Depois da palhaçada que foi a venda dos bilhetes, dos never-ending directos sobre a venda dos bilhetes, etc... só faltava essa!

Mas estou mais interessada/preocupada com "esse momento da vida, onde tanto tens questionado sobre qual o caminho a tomar"...

beijos Linda!

5:50 da tarde  
Blogger Floppy tem a dizer o seguinte...

BEM VINDA, minha querida :) directamente de Cuba eheheheheh

QUEREMOS VER FOTOS E APRENDER A DANÇAR SALSA!!!!

Esse momento que te preocupa não é nada de especial... alguma vontade de mudar de área depois de ver os sonhos concretizados...

Tu ainda estavas cá, quando escrevi http://floppy-na-cidade.blogspot.com/2005/07/hoje-sinto-me-assim.html

5:58 da tarde  
Blogger Floppy tem a dizer o seguinte...

niño, obrigada pelo apoio e desculpa se te "estraguei" o concerto mas senti-me mesmo roubada... e ficar a olhar ainda me põe mais revoltada...

És mesmo o "meu" companheiro :)

6:01 da tarde  
Anonymous bre@d&wine tem a dizer o seguinte...

:o)

6:26 da tarde  
Anonymous bre@d&wine tem a dizer o seguinte...

Bem vinda...ooops ia dizer o teu nome, aqui não posso!!!

Que tal foi Cuba? Recomenda-se, não?

6:59 da tarde  
Blogger arte-i-factos tem a dizer o seguinte...

Obrigada!
SIM, recomenda-se!E muito!
...desde que uma pessoa tenha a minima noção do que vai encontrar.
É um país muito pobre, ninguém passa fome mas passam dificuldades.
Por outro lado, as pessoas são fantásticas,óptimos dançarinos e profissionais, "arquitectonica e paisagisticamente" é muito bonita,certas cidades têm um encanto muito especial,óptimos músicos,óptimos cocktails, etc...

bjos

11:17 da manhã  
Anonymous Linux tem a dizer o seguinte...

floppy e bre@d&wine
vocês não conversam em casa? :-)
que estranho mundo este em que os casais conversam através de blogues...
deve ser da idade (a minha, claro..)

2:56 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home