terça-feira, novembro 08, 2005

"Fuerza Bruta", começou ontem e até 18 de Dezembro...

“Uma sensual viagem onírica onde a teatralização do espaço é levada ao extremo”. Quem o afirma são os dois argentinos Diqui James e Gaby Kerpel (De La Guarda). Guardaram-nos para mais uns espectáculos extremistas e nós podemos entrar. A interactividade com o público e o factor surpresa consequente conferem o subjectivismo desejado neste tipo de espectáculos. Mostram-nos a Verdade Crua. A que existe e a que está lá. A Óbvia e a explícita. A força bruta em bruto. Podemos sentir o que quisermos. E sonhar o que bem entendermos. Fuerza cariños. Prepárense..."
LeCool,
5 de Novembro de 2005
"(...) Imagens únicas, onde tudo acontece: uma passadeira rolante, uma piscina e uma vela náutica gigantes são o mote (...).
Uma noite diferente: Convide os seus amigos ou reúna os seus colegas de trabalho e venha jantar à Toyotabox antes do espectáculo (reservas obrigatórias). Para informações e reservas, contacte Anabela Rodrigues."
Newsletter da UAU,
7 de Novembro de 2005
"Criado por dois ‘dissidentes’ do grupo que abriu a ‘Box’ de Alcântara e que nos trouxe um evento “que caía do céu”, este trabalho, que como muitos do género têm algo a ver com a estética dos catalães La Fura dels Baus, parece menos apostado no choque e mais na interacção de efeitos de luz e da manipulação do espaço.
Trata-se de uma sequência de cenas sem qualquer fio narrativo em que a cenografia (gigante) invade o espaço do espectador que, na realidade, é toda uma grande caixa negra forrada com cortinas prateadas.
Nas palavras de um dos elementos do grupo, criador e ensaiador Diqui James, ao Correio da Manhã, “tudo tem a ver com um processo de catarse. A ideia subjacente é mesmo levar a energia e a emoção ao extremo. Tudo vai do nada ao máximo. Vamos do silêncio até um nível musical que atinge muitos decibéis”.
Um dos momentos altos do evento também se desenrola acima das cabeças dos espectadores que, durante vários minutos, presenciam um quarteto feminino – que se balança entre o deslizante e o percussivo – dentro de uma poça de água, numa enorme piscina plástica transparente, que bascula, sobe e desce de um tecto em grelha metálica.
Os efeitos de luz são surpreendentes e, por vezes, de grande beleza, mesmo quando as soluções coreográficas passam pelos já muito vistos corpos suspensos por cordas. (...) Todos os dias a seguir ao espectáculo a festa continua com DJ até às 02h00. "
Correio da Manhã,
8 de Novembro de 2005
ONDE: Toyota Box Docas de Alcântara (tel: 210036300)
QUANDO: De 5ª e domingo às 22h
6ª feira às 23h
Ssábado às 20h e às 23h
QUANTO: 25 €
Links:
- Newsletter da UAU:
- Vídeo de antecipação:

1 Comments:

Anonymous bre@d&wine tem a dizer o seguinte...

temos que ir!!!

2:06 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home