quinta-feira, novembro 09, 2006

Novo espaço para a Mercearia do Mundo - leiam e divulguem!

"A Cores do Globo - Associação para a promoção do Comércio Justo encontra-se em sérias dificuldades económicas, devido principalmente a renda elevada que está a pagar para o local da actual Mercearia do Mundo, na Rua de S. José nº17 em Lisboa.
Sendo que o Comércio Justo aplica margens de lucro muito reduzidas sobre os produtos que importa e revende ao público, não é fácil suportar os custos fixos aos quais a actual política de arrendamento de Lisboa nos obriga. A Cores decidiu então dare início à "demanda da Nova Loja"! Pedimos aos nossos clientes, amigos e companheiros que nos ajudem a encontrar um espaço bonito, confortável e relativamente barato (à voltade 500-600 euros no máximo) na cidade de Lisboa, para que possamos continuar a nossa acção de divulgação do conceito e dos produtos de Comércio Justo.
Se virem um cartaz perdido pendurado na montra de uma loja fechada, um anúncio no jornal, um amigo que alugue uma loja, qualquer coisa, pedimos o favor de nos avisar.
É muito importante, e cada um de nós pode dar a sua ajuda apenas abrindo seus olhos e seus ouvidos.
Podem enviar as vossas informações para:
- Clelia Bettini c.bettini@katamail.com
- Alexandra Figueiredo: xana1970@yahoo.com
- Carmo Daun: carmodaun@gmail.com "

1 Comments:

Anonymous Poemas de amor e dor tem a dizer o seguinte...

Só para dizer que gostei deste conceito de comércio justo. A cidade precisa de espaços destes onde se possam entregar amizades de borla e cultivar palavras doces sem preço. Na cidade, que eu quero linda, crescem montes de cimento armado que nos armam ciladas e asfixiam os bolsos de quem ganha pouco. É por isso que as greves valem para uns 12% e para outros 80%. Aqui o “preço” justo seria os 100%
Comércio Justo merecia um espaço digno onde todos se pudessem juntar, em redor de uma mesa ampla, para repartirem, para compartilharem os que resta do salário que imerecidamente se entrega aos bancos para pagar as dívidas de uma vida inteira.
Desejo para o vosso projecto toda a sorte do mundo, porque até sonhar se dá como brinde no comércio justo, justamente hoje que resolvi visitar velhos amigos. Que pena não ser dono de uma parcela de Lisboa para oferecer ao comércio justo.
Saudades
Rogério Martins Simões

11:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home