sexta-feira, janeiro 26, 2007

Hoje, apetecia-me ler este livro...

"Visão Invisível" de Jean Cocteau
Editora: Assírio & Alvim
Data: 2005
Trad: Aníbal Fernandes
158 páginas.
"Jean Cocteau (1889/1963), um dos mais singulares e eclécticos artistas do séc XX, classificou a sua obra, diversa e abundante, em poesia, poesia de romance, poesia de teatro, poesia crítica, poesia gráfica, poesia cinematográfica. Foram poucos os domínios que não cultivou, ao longo de 50 anos de actividade criativa sempre receptiva às inovações.
A todos marcou com a elegância do seu estilo inconfundível, a sua elevada estatura de poeta, a riqueza e coerência da sua mitologia pessoal. "Visão Invisível" reúne, em magníficas traduções de Aníbal Fernandes, diversos textos do autor. Entre eles: "O Número Barbete", dedicado a um jovem acrobata que executava um número de trapézio em travesti. "O Homem dos Pássaros" e "Ópio" são dois reveladores textos autobiográficos. "O Mito do Greco" celebra o seu encontro, em Toledo, com as obras-primas de El Greco. "Visita" é um admirável poema em prosa sobre a morte ao qual a sedutora voz de Cocteau deu corpo num histórico registo discográfico de 1955. "Tourada", o seu último grande texto, escrito na sequência de uma viagem a Espanha em 1959, evoca as "esplendorosas núpcias do animal e do homem”.
Internet: http://www.assirio.pt/ "
Fonte: Lisboa Cultural

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Ana Filipa tem a dizer o seguinte...

Deparei com o seu artigo sobre "visão invisível" aquando das minhas pesquisas para a tese de bacharelato que estou a escrever em Bruxelas.
Você ainda tem o livro em sua posse? Porque se tivesse, poderia fazer-lhe algumas perguntas (por mail ou telefone?) Não tenho acesso ao livro visto que estou no estrangeiro... (à tradução, quero dizer)

Muito obrigada desde já!
Filipa Braga

10:51 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home