quarta-feira, outubro 12, 2005

Ganhei bilhetes para a ante-estreia de...

... "Last Days", filme de Gus Van Sant e baseado nos últimos dias de vida de um dos maiores ícones dos anos 90, Kurt Cobain.
Apesar de nunca ter sido a big fã, pela idade que tenho é evidente a influência que os Nirvana e todo o movimento grunge tiveram na minha vida. Marcou uma geração que arranjou assim forma de ser e se sentir rebelde... quem não se lembra das camisas de fanela às quadrados, dos "moches" e do biqueiro? :)
Tal como todos os grandes ídolos (de repente, lembro-me da Marilyn Monroe, do Elvis Presley, do James Dean, do Jim Morrison, da Grace Kelly, entre muitos outros), a morte prematura e envolta em mistério de Kurt Cobain transformou-o numa espécie de mártir do rock moderno. Todos nós sentíamos a aura de sofrimento que carregava e provavelmente o seu final, mais cedo ou mais tarde, seria trágico mas é muito bom pensarmos que se ainda fosse vivo, neste momento, teria 38 anos e que existem imensos exemplos no meio cheios de sucesso, como Dave Grohl (seu colega no Nirvana e líder dos FooFighters) e os Pearl Jam...
Bem, apesar das críticas serem contraditórias, estou cheia de curiosidade de ver o Michael Pitt (um dos "Sonhadores" de Bernardo Bertolucci, filme que considero de referência para os cinéfilos da nossa geração) a incarnar o "nosso" Cobain...
Críticas do filme de:
p.s. queria acrescentar que ontem sempre fomos ver o Nils Petter Molvaer no CCB e que gostei bastante! Algo perto de um experimentalismo minimalista...

3 Comments:

Blogger Fire With Fire tem a dizer o seguinte...

Pois eu tb não vivi o range em pleno...e sim a pitt esteve muito bem nos sonhadores, vamos esperar que se supere neste filme...eu já vi alguns pedaços do filme e aquilo parecia muito bizarro, como só os filmes do Gus Van Sant sabem ser. por exemplo já viste "my own private idaho" com o River Phoenix e o Keanu Reeves? Excelente! Só é pena que esse filme tenha sido o principio do fim do River Phoenix...

3:53 da tarde  
Blogger Floppy tem a dizer o seguinte...

não, não vi mas ainda hoje falei dele... era um daqueles filmes que gostaria de ver numa reposição no Nimas, Ávila (há pouco tempo teve alguns dele mas não pude ir ver :(, Quarteto ou Cinemateca...

mas em relação a este "last days", eu gostei bastante! é óbvio que sendo uma obra de Gus Van Sant, não é propriamente fácil e não se pode esperar um filme com uma definição óbvia do principio, meio e fim mas acho que mostra muito bem de como poderiam ter sido os últimos dias de um ícone do grunge que acabou por se suicidar: pouco glamour, mto isolamento e falta de saber "para onde se vai"...

o suicidio como uma fuga ao facto de ter caído no "lado mau da fama"...

4:36 da tarde  
Blogger Fire With Fire tem a dizer o seguinte...

Eu fui ver o Last Days e francamente não gostei. Acho que o filme seguiu a onda do Elephant, que por acaso gostei muito pela abordagem, que facilmente poderia ter descambado para o juizo de valores...o que não aconteceu. Ele limitou-se a apresentar o crime nas várias perpectivas e não deixa de ser fascinante a maneira como ele apresentou os "criminosos", quase como dois putos charila que fazem da escola o cenário de um daqueles jogos em que se perdiam em emocionantes tardes em casa. E a forma natural com que pegavam nas armas para matar os colegas? Sabes o que admirei mais? A inexistencia de sangue em todo o filme...não é facil aboluir o sangue num crime tão sangrento...mas o Gus Van Sant fê-lo e com muito mérito. Bom tudo isto pra dizer que excepcionalmente não gostei do Last Days e que embora seguindo uma linha lógica na obra do realizador não consegue prender como os outros filmes. Entretanto convido-te para me visitares em www.je-taime-moi-non-plus.blogspot.com

12:27 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home